Monday, January 12, 2009

mulher nua

*"eu te faço sofrer ou você sofre por minha causa?"
entre tantos questionamentos que tenho sobre nós, uma dúvida pousou sobre meu coração... será que toda culpa que sinto por te fazer sofrer tanto é realmente minha? será que todo o sofrimento que vejo em você, é mesmo minha responsabilidade? sou eu quem faz isso com você? ou será que é você quem faz isso com você mesmo? será que é você quem projeta minhas ações e palavras, distorcendo o que sou, o que faço e o que digo de maneira que te machuque e me culpe, pesando na consciência a insônia quando vou dormir? de tantos pensamentos contraditórios, o que mais me perturba é imaginar que você dorme como um anjo repousando em uma nuvem de algodão doce, enquanto eu permaneço acordado refletindo sobre meus possíveis erros e que você também não dorme por que sofre por minha causa... toda culpa que você me impõe e me credita, é mesmo minha?
às vezes eu imagino que você diz que sofre pra me atormentar pra me tirar o sono e penso que você chora, com aquela sua cara de quem não dormiu ontem, pra me fazer sentir a última criatura do mundo e que sou má, por isso não vou pro céu! se você faz mesmo isso, não sou eu quem te faço sofrer! eu sei que tem gente que sofre por qualquer coisa, sem precisar das ações de terceiros, ou quartos, quintos... tem gente que já acorda de mau humor e diz: "hoje o dia vai ser péssimo", e não dão chance pro dia acontecer, chegando á noite praguejando: "minha vida não presta, nada de bom acontece..." tem gente que diz: "eu tinha que morrer logo, pra acabar com essa angústia que sinto", mas a pessoa, não tenta entender o que sente, lutar e se livrar dos sentimentos ruins... tem gente que cria um paradigma de dor, sofrimento e infelicidade, e acreditam tanto nele, que não conseguem ser felizes por causa disso! quem sabe você é uma dessas pessoas? quem sabe você não anda com a cara amarrada, de mal com a vida, com mau humor com você mesmo? ou quem sabe você é astuto o suficiente, pra reverter todas as minhas ações contra você? sou eu que faço sofrer ou você que é um sofredor? um sofredor sem causa, como os antigos rebeldes! quando eu encontrar respostas para tantos questionamentos, saberei de fato, o que somos um pro outro... mas enquanto isso não acontece... haja pó de arroz pra esconder olheiras!!!





Enfim vai posar nua. A dançarina do MC Créu ganhou uma revista para chamar de sua, uma edição especial da "Sexy" que estará nas bancas no final de outubro. Jaca é a única das mulheres-fruta que ainda não posou nua."Ela assinou contrato ontem (terça,9) e ainda vamos definir o tema e a locação das fotos", disse a assessoria de imprensa da revista.


Minha mulher, nua, observando seu próprio corpo transformar-se em degraus, três vértebras de uma coluna, céu e arquitetura



Os aviões que caem na terra,
matam os seres que a abandonaram.
Em seus coovers de Icáro e Dédalo,
perdem as asas de cera.
O encontro com a massa dura é inevitável
e nesse choque os corpos líquidos se desfazem.
Os aviões que caem na terra,
devolvem os seres que a desprezaram.
Em seus surtos de Pégaso,
perdem as térmicas e a flutuabilidade.
O reencontro com a superfície é fatídico
e nesse impacto as vidas se diluem.
Os aviões que caem na terra,
retornam os fugitivos que se divorciaram.
Em seus delírios de Dummont,
queimam seus Demoiseles.
O retorno ao reino dos bipedes é certo
e nesse aproximar abrupto o pó volta ao pó.
Brincadeira que eu não faço há tempos por aqui: adivinhar quem são as figuras da foto ou desenho. No caso em questão, trata-se duma homenagem do desenhista italiano Milo Manara à famosas tetéias dos quadrinhos. Não vou prometer prêmio para o vencedor até porque só identifiquei 3 das 5. Alguém ajuda?

Uma Mulher

Talvez a verdadeira excitação esteja, hoje, em ver uma mulher se despir de verdade, emocionalmente. Nudez pode ter um significado diferente. Muito mais intenso é assistir a uma mulher desabotoar suas fantasias, suas dores, sua história.

É erótico ver uma mulher que sorri, que chora, que vacila, que fica linda sendo sincera, que fica uma delícia sendo divertida, que deixa qualquer um maluco sendo inteligente. Uma mulher que diz o que pensa, o que sente e o que pretende, sem meias verdades, sem esconder seus pequenos defeitos - aliás, deveríamos nos orgulhar de nossas falhas, é o que nos torna humanas, e não bonecas de porcelana. Arrebatador é assistir ao desnudamento de uma mulher em quem sempre se poderá confiar, mesmo que vire ex, mesmo que saiba demais.

Não é fácil tirar a roupa e ficar pendurada numa banca de jornal mas, difícil por difícil, também é complicado abrir mão de pudores verbais, expor nossos segredos e insanidades, revelar nosso interior. Mas é o que devemos continuar fazendo. Despir nossa alma e mostrar para valer quem somos, o que trazemos por dentro.
Não conheço strip-tease mais sedutor.

Uma mulher existe que, pela imensidão de seu amor, tem um pouco de Deus, e muito de anjo pela incansável solicitude dos cuidados seus; uma mulher que, ainda jovem, tem a tranqüila sabedoria de uma anciã e, na velhice, o admirável vigor da juventude; se de pouca instrução, desvenda com intuição inexplicável os segredos da vida e, se muito instruída age com a simplicidade de menina; uma mulher que sendo pobre, tem como recompensa a felicidade dos que ama, e quando rica, todos os seus tesouros daria para não sofrer no coração a dor da ingratidão; sendo frágil, consegue reagir com a bravura de um leão; uma mulher que, enquanto viva, não lhe damos o devido valor, porque ao seu lado todas as dores são esquecidas; entretanto quando morta, daríamos tudo o que somos e tudo o que temos para vê-la de novo ao menos por um só momento, receber dela um só abraço, e ouvir de seus lábios uma só palavra

Não, não tentes apagar-me da tua vida porque durante muito tempo no teu coração, eu vou viver. Aqueles detalhes, tão pequenos e insignificantes de nós dois vão persistir, resistir, porque são coisas muito grandes para esquecer. E a cada passo que deres, nessa tua vida tonta, agitada, vão estar presentes… vais ver. O olhar meigo, o sorriso, as coxas macias e acetinadas, a voz embargada, o corpo, a alma, ou qualquer outra coisa assim, imediatamente, vão fazer-te… lembrar de mim. Calculo que outra mulher deva estar a sussurrar ao teu ouvido, palavras de amor como eu sussurrei, mas eu duvido… duvido que ela tenha tanto amor e até as metáforas do meu português ruim, e em todos esses momentos…vais-te lembrar de mim. À noite, quando a lua e as estrelas entrarem pela janela e envolverem o silêncio do teu quarto, antes de dormir procuras a minha imagem. Mas da moldura não sou eu quem te sorri, apesar disso, ouves as minhas gargalhadas mesmo assim, e tudo isto vai fazer-te… lembrar de mim. Se os dedos de alguém tocarem o teu corpo como eu... não digas nada. Quando a boca que te saborear o sal da pele, não for a minha... nada digas. Cuidado…. para não gemeres o meu nome baixinho, sem querer, à pessoa errada… Pensando que é amor o que sentes nesse instante, desesperado, tentas até o fim… e até nesse momento mágico… vais-te lembrar de mim. Eu sei que todos estes detalhes vão evaporar-se na longa estrada. O tempo tem o dom de transformar um grande amor em quase nada. Mas também é mais um detalhe, uma história de amor como a nossa, não vai morrer assim… por isso, de vez em quando… vais-te lembrar de mim.




Meti a chave à porta e ao meu encontro vieram as notas musicais do teu piano de longa cauda negra. Mesmo antes de ver a expressão do teu rosto, percebo que não estás bem. Só tocas piano quando os teus dias são amargos, só quando a pressão é tão forte que te faz explodir. Nesses momentos, os teus dedos, como varinhas mágicas, transferem para as teclas, todas as emoções que habitam em ti. Invejo-as, porque lhes tocas, são aquelas teclas frias que recebem o calor da ponta dos teus dedos. São elas que são acariciadas e gemem por ti. Queria que me entregasses o teu medo, a tua raiva, a tua frustração, que fizesses de mim a tua alma conselheira. Mas não, é sempre o piano. Amor… eu sou mulher, sou a tua companheira, aquela que te ama e estará sempre aqui... e "sei-te de cor"… Hoje decidi ganhar esta guerra fria e vou entrar nessa partitura. Vou entrar no teu mundo de angústias e roubar ao piano o toque que é meu. Tomo um banho perfumado, passo aquele creme que guardo para os momentos especiais em todas as células do meu corpo. Visto o vestido vermelho de cetim que me escorrega lindamente no corpo. Aquele cujo decote faz adivinhar os contornos do meu peito, o redondo da minha anca, a rigidez das minhas coxas. Calço uns sapatos pretos agulha. Ponho Rímel preto nos olhos e um Batom vermelho. Não esqueço o perfume... aquele que te embriaga e que deixa zonzo como se eu fosse um forte licor. Apago as luzes. Acendo uma vela. Queimo um incenso. Começo a cantar Making Whoopee. Sei que adoras a Michelle Pheifer, que é a mulher dos teus sonhos, aquela das tuas fantasias… mas eu... eu sou real… e estou aqui. Subo para o piano, o vestido sobe insinuando-te debaixo dele, o meu corpo nu. Sento-me perto, cruzo as pernas, e da minha boca continuam a sair doces acordes. Levemente, deixo-me cair para trás, deposito o meu corpo na cauda do teu piano. O meu cabelo espalha-se pelas teclas. A música pára. Huuummm, e agora???



Sou uma pessoa romântica. Demasiado, acho eu. Continuo a achar que os Sapos hão-de transformar-se em Príncipes e que os Príncipes jamais se transformarão em Sapos. Acredito na existência de almas que se complementam, talvez aquilo a que vulgarmente se chama de Almas Gémeas. Acredito que o Amor pode mover montanhas, vencer todas as barreiras e ultrapassar todas as dificuldades. Acredito ainda que quando o Amor é verdadeiro não há tempo nem espaço que o destrua. Defendo que o Amor pode tornar a nossa vida mais bela, mais doce, mais colorida. E que aqueles que nunca amaram vieram à Terra sem se cumprirem, sem descobrirem a sua missão neste Mundo. Não acredito que se possa amar muitas vezes, acredito, isso sim, que existam diferentes tipos de amor. Mas, amor, amor, daquele que nos faz levitar 10 cms acima do chão, daquele que nos faz sentir pessoas completas, que nos abandona num estado de suprema felicidade, que dá sentido à nossa existência, esse… tenho a certeza… que só acontece uma vez na vida. Deixo-vos uma das mais belas canções de amor alguma vez compostas. É antiquíssima (anos 60 se não estou em erro) e fez parte da banda sonora do filme Ghost – Espírito do Amor. Através deste filme percebemos que nem mesmo a morte dissolve um grande amor, porque quando se ama, esse sentimento é eterno.

Observo a paisagem da minha janela e vejo a chuva cair lá fora sobre as pessoas tristes. Estão paradas a pensar na tristeza das suas vidas, no vazio das suas relações. Talvez eu esteja também a evitar que as marcas de um grande amor me transformem. Esta noite tu estás na minha mente, nas minhas memórias e... não o sabes. Estou cansado. Estou tão cansado! Tenho sede e fome do teu amor, do teu tempo, mas sem ter como saciar estes desejos. Onde estás? Como estás? Com quem estás? Fazes ideia do quanto preciso de te ver a deslizar por aqui? Imaginas o quanto gosto de ti? Sou muito jovem para me manter preso a este amor e muito velho para me libertar e correr por esse mundo fora. Engraçado… às vezes um homem tem que acordar para descobrir que na realidade está tão só. Espero por ti ardendo de saudade e desejo. Alguma vez terei a teu doce rosto de volta? Oh Amor, estou à tua espera… mas já é tão tarde… Estou solitário nesta casa, com a cama feita, os lençóis imaculados prontos para te receber. A janela aberta deixa a chuva entrar. Fecho-a, olho para o fim da rua à espera de ver a sombra da tua imagem na minha direcção. Nada vejo. Deito-me na minha/nossa cama. O meu corpo rebola-se e anseia por dormir mas o sono nunca mais vem. E tu também não…

SÃO PAULO - A Lei Seca, que proíbe o consumo de bebidas alcoólicas por quem está dirigindo, poderá diminuir o valor dos seguros em até 20% nos próximos seis meses, principalmente o de automóveis, uma vez que reduzirá o número de acidentes.
"Do valor cobrado nos seguros de carros, de 20% a 25% vêm das batidas. Com a diminuição dos acidentes, a queda do preço do seguro vai de 10% a 20%", informou o presidente do Sincor-SP (Sindicato dos Corretores de Seguros do Estado de São Paulo), Leoncio de Arruda.
Ele afirmou que a redução dependerá do perfil do segurado, já que, para aqueles mais jovens (até 30 anos) e com veículos novos, o peso dos acidentes no valor do seguro é maior.
De acordo com ele, a redução acontecerá próximo a janeiro, mas, em meio à concorrência, pode ser que algumas seguradoras antecipem.
Reajuste menor
Para o presidente da Fenacor (Federação Nacional dos Corretores de Seguros), Sérgio Petzhold, a redução no valor dos seguros será menor, de até 10%, e mais abrangente.
"Com a redução no número de acidentes, que está ocorrendo em 30% nas últimas semanas, haverá sobra de dinheiro para as seguradoras, nos ramos de danos materiais, pessoas, acidentes pessoais, vida e veículos", diz Petzhold.
Ele explica que, com esta redução no número de acidentes, as seguradoras irão repassar os ganhos em diminuição das tarifas para os clientes, "para que o consumidor que não está no mercado de seguros possa vir buscar essa opção".
A lei
A nova lei, sancionada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva em junho, determina que o motorista não poderá apresentar nenhum teor de álcool no sangue, caso contrário poderá ser multado em R$ 955 e perder a carteira de habilitação.
Uma pesquisa da Datafolha mostrou que, apesar da polêmica, a Lei Seca tem aprovação da maioria dos paulistanos e cariocas. Segundo o estudo, 86% são a favor da medida, enquanto apenas 11% se disseram contra, e 2% indiferentes.
Foram entrevistadas 1.085 pessoas, sendo que 76% delas afirmaram que costumam beber fora de casa.
Lula sanciona MP que proíbe venda de bebidas alcoólicas nas rodovias

Por: Roberta de Matos Vilas Boas
20/06/08 - 08h52
InfoMoney
SÃO PAULO - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva sancionou, na última quinta-feira (19), o projeto que transforma em lei a Medida Provisória 415, que proíbe a venda de bebidas alcoólicas nas rodovias federais. A lei 11.705 foi publicada no Diário Oficial desta sexta-feira (20) e entra em vigor a partir desta data.


Segundo a Agência Brasil, o texto aprovado permite a comercialização em trechos que cortam a cidade e determina, também, que o não poderá apresentar nenhum teor de álcool no sangue, caso contrário poderá ser multado em R$ 955 e perder a carteira de habilitação. Além disso, quem se recusar a fazer o teste do bafômetro também sofrerá as mesmas punições.

Desde fevereiro, quando a MP entrou em vigor, até a última quarta-feira (18), 2.318 estabelecimentos à margem de rodovias foram autuados vendendo bebidas alcoólicas. Além disso, desde janeiro deste ano, até o dia 31 de maio, a Polícia Rodoviária Federal já flagrou 4.199 motoristas dirigindo embriagados.





Em tempos de tantas mulheres posando nuas...
Talvez a verdadeira excitação esteja, hoje, em ver uma mulher se despir de verdade - emocionalmente.
Nudez pode ter um significado diferente.. Muito mais intenso é assistir a uma mulher desabotoar suas fantasias, suas dores, sua história.
É erótico ver uma mulher que sorri, que chora, que vacila, que fica linda sendo
sincera, que fica uma delícia sendo divertida, que deixa qualquer um maluco sendo inteligente.
Uma mulher que diz o que pensa o que sente e o que pretende, sem meias-verdades, sem esconder seus pequenos defeitos - aliás, deveríamos nos orgulhar de nossas falhas, é o que nos torna humano, e não bonecas de porcelana.
Arrebatador é assistir ao desnudamento de uma mulher em quem sempre se poderá confiar, mesmo que vire ex, mesmo que saiba demais.
Não é fácil tirar a roupa e ficar pendurada numa banca de jornal, mas, difícil por difícil, também é complicado abrir mão de pudores verbais, expor nossos segredos e insanidades, revelar nosso interior.
Mas é o que devemos continuar fazendo.
Despir nossa alma e mostrar pra valer quem somos o que trazemos por dentro.
Não conheço strip-tease mais sedutor.

Martha Medeiros